quinta-feira, abril 12, 2018

CINDER & ASHE


Edição em preto e branco


DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

XAMPU 2 de 3


DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

CAPITÃO ATLAS #3


Colaboração de Flavio Barbier

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

CAPITÃO 7 #22


Colaboração J.M. Alvarez

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

COMBATE #32


Colaboração Favio Barbier

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

REV. MUNDO DOS SUPER-HERÓIS #85


DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

NÍQUEL NÁUSEA #1 - PRESS EDITORIAL


DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

REVISTA OMELETE BOX #7


Colaboração Paulo Henrique

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

RODOLFO ZALLA - HISTÓRIAS DE GUERRA


Revista doada por Eduardo Stos

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

SOBRENATURAL #62 - LA SELVA


Colaboração: Flavio Barbier

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

TRALHA #1


Revista doada por Francisco Feitosa

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

TURMA DA MÔNICA - SAIBA MAIS #23


DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

quinta-feira, abril 05, 2018

RIP KIRBY - TIRAS DIÁRIAS


DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES



ALEXANDER GILLESPIE RAYMOND, ou Alex Raymond, nasceu no dia 2 de outubro de 1909 em New Rochelle (New York, EUA). Filho de um engenheiro civil, aos 12 anos interrompe seus estudos de arte por causa da morte do pai e vai trabalhar (tinha seis irmãos mais jovens). Em 1929, com o “crack” da bolsa, perde seu emprego em Wall Street. Ingressa no Grand Central School of Art. Começa nos quadrinhos aconselhado pelo desenhista Russ Westover, de quem torna-se assistente na série “Tillie the toiler”. A seguir trabalha como assistente de Chic Young (“Blondie”) e Liman Young (”Tim Tylers Luck”) até 1933. Neste ano vence um concurso para desenhar a série Agente Secreto X-9, escrita por Dashiell Hammet. 1934 é o ano da “explosão” de Raymond: além do Agente Secreto (primeira série que ele assina), lança ainda duas criações totalmente suas: Flash Gordon e Jim das Selvas.



Durante um ano e meio trabalha nas três séries concomitantemente. Então deixa o Agente X-9 e dedica-se às suas séries. Nesse meio tempo, o sucesso principalmente de Flash Gordon, era tanto que já em 1935, o personagem tem programa semanal de rádio e, em 1936, a Universal Pictures produz a série mais cara da época: Flash Gordon no cinema.



Enquanto isso, Raymond também é ilustrador de revistas como Colliers Weekly, Blue Book, Esquire e Look, além de desenhar capas de revistas, de livros, cartazes de cinema e ilustrações de propaganda. Mas um dia decide-se e declara: “Estou sinceramente convencido de que a arte dos quadrinhos é uma forma de arte autônoma. Reflete sua época e a vida em geral com maior realismo, e, graças à sua natureza essencialmente criativa, é artisticamente mais válida do que a mera ilustração. O ilustrador trabalha com máquina fotográfica e modelos; o artista dos quadrinhos começa com uma folha de papel em branco e inventa sozinho uma história inteira – é escritor, diretor de cinema, editor e desenhista ao mesmo tempo”.



Em 1944, convocado pela Marinha, Raymond abandona Flash Gordon e Jim das Selvas, que ficaram a cargo do seu ex-assistente Austin Briggs, e embarca para o Pacífico Sul, como capitão, a bordo do porta-aviões USS Gilbert Islands. Ali testemunha as batalhas de Okinawa e Bornéu. Depois da guerra, o Major Alex Raymond retorna à vida civil cheio de ideias para uma nova HQ. E em 1946 surge “Rip Kirby” (no Brasil “Nick Holmes”), um ex-oficial da Marinha que torna-se detetive particular. Sempre acompanhado do seu fiel mordomo Desmond e eternamente enamorado de sua doce Honey Dorian. Mas é um detetive diferente: sofisticado, intelectual, um verdadeiro criminologista, adepto à ciência e que recorre à força bruta apenas em último caso, coisa raríssima na tradição do gênero. A concepção do personagem deve ser creditada ao editor do King Features Syndicate, Ward Greene, que o sugeriu a Raymond. Em Rip Kirby, Raymond pinta o painel da euforia da alta burguesia nova-iorquina nostálgica da tradição aristocrática europeia. No entanto, por trás das idílicas charretes do Central Park, das mulheres refinadas e dos arranha-céus, transparece a sabedoria humana do escritor na construção psicológica dos personagens: mesmo o bandido mais empedernido tem o seu lado humano, mesmo o grã-fino mais invejável tem a sua fraqueza. Raymond sabe (e às vezes mostra) que o crime é, muitas vezes, uma tentativa individual de superação de um sistema social e econômico excludente. Nas suas histórias vários aristocratas acabam em cana, e vários bandidos se regeneram, embora, caracteristicamente, a condição para a regeneração seja aceitar, tal como é, o “american way of life”. O belo desenho refinado e a grande capacidade narrativa de Raymond fizeram de Rip Kirby um grande sucesso popular, que continuaria pelos próximos dez anos.



A brilhante carreira de Alex Raymond termina tragicamente na Clappboard Hill Road perto de Westport, Connecticut, em um acidente automobilístico no dia 6 de setembro de 1956, mas a imensa carga de conhecimento por trás de cada quadrinhos, a constante busca de novas ideias e experimentos técnicos, o seu desenho preciso e vivo, a maestria e simplicidade na criação gráfica da figura são sempre inspiração para desenhistas do mercado inteiro.



A partir de 1956, a série passou a ser desenhada por John Prentice que, ainda que jamais pudesse se igualar ao mestre, conseguiu manter um nível surpreendente que só decaiu mesmo nos últimos anos, o que garantiu a continuidade da tira. Outro responsável pela manutenção do nível da história foi Fred Dickenson, que desde 1952 começou a escrever os roteiros, embora seu nome seja muito pouco citado.



Quase oito décadas depois, a genial criação de Raymond volta aos leitores através de nossos arquivos digitais, em ordem cronológica, conservando o formato original das tiras e devolvendo o glamour dos anos cinquenta que só o gênio Alex Raymond poderia colocar no papel. A maioria das histórias do personagem que foram publicadas no Brasil foram remontadas no formato de revistas, cortando as tiras e fazendo suas adaptações. Pela primeira vez, o leitor do Brasil poderá apreciar o formato original de TIRAS DIÁRIAS, disponibilizadas aqui em vários volumes, com aventuras completas.



RIP KIRBY faz parte do projeto onde pretendemos resgatar os clássicos das TIRAS DIÁRIAS e PÁGINAS DOMINICAIS de personagens clássicos que fizeram a alegria de antigos leitores, e por que não dizer DOS NOVOS LEITORES que terão acesso ao material. Você poderão acompanhar no HQ POINT as aventuras de Terry e os Piratas, Steve Canyon, Agente Secreto Corrigan (X-9), Johnny Hazard, On Stage, Capitão Easy e muitos outros.


SKORPIO #9


DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

XAMPU 1 de 3


DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

SELEÇÕES JUVENIS 411 - BEN CASEY #1


Colaboração de Flavio Barbier

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

SPEKTRO #9 - EDITORA VECCHI


DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

HORROR CÔMICO #3


DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

REVISTA MUNDO DOS SUPER-HERÓIS #84


DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

quarta-feira, abril 04, 2018

COMANDOS EM AÇÃO #6


COMANDOS EM AÇÃO #6
Revista doada por Eduardo Stos

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

GATO FELIX #54


GATO FELIX #54
Colaboração de Flavio Barbier

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

MARCATTI - LASCA DE QUIRICA




DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog

SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

quarta-feira, março 28, 2018

TIRAS DIÁRIAS: JOHNNY HAZARD



JOHNNY HAZARD
Páginas dominicais
Traduções e letras de PC Castilho

DOWNLOAD
Link disponível apenas para colaboradores
Torne-se um de nossos colaboradores

Franklyn Robbins nasceu em Boston, Massachusetts, em 9 de setembro de 1917 (faleceu no ano de 1994). Foi um dos maiores desenhistas de quadrinhos norte-americanos. Criou para as tiras diárias uma história imortal, Johnny Hazard (a partir de 1944). Nos comic books (revistas americanas), ele mostrou talento tão bom quanto os melhores desenhistas do gênero, colaborando principalmente com a DC. Sua carreira começou muito cedo, desenhando painéis da sua escola, quando tinha apenas 13 anos. Aos quinze ganhou uma bolsa no Instituto Rockfeller, mas isso coincidiu com os difíceis dias da Depressão Econômica e Robbins foi obrigado a abandonar os estudos. Mais tarde, famoso, ele ironizaria a situação: “Devo todo meu sucesso à falta de dois papéis... meus diplomas de colégio e universidade. Sem eles, comecei a trabalhar aos quinze anos... com eles, certamente aceitaria um emprego de presidente de banco e, pelo resto da minha vida... seria um fracasso!”

Não foi um aprendizado fácil. Frank esteve em agências de publicidade, foi auxiliar do muralista Edward Trumbull e chegou a fazer cartazes para a RKO Radio, produtora cinematográfica. Em 1938, começou seu namoro mais sério com os quadrinhos. A Associated Press andava procurando um desenhista para assumir a série de aviação “Scorchy Smith”, muito bem ilustrada por Noel Sickles até 1936. Robbins desenhou não só as tiras diárias, mas também as páginas dominicais, dando excelente continuidade ao trabalho. Em 1944, o King Features Syndicate procurou Robbins para uma aviation strip, “Johnny Hazard”. A série, no início, era essencialmente voltada para a propaganda de guerra. Depois, com  a paz, tornou-se uma aventura notável, principalmente pelo traço bonito e o senso de continuidade que Robbins sabia manter em cada dia. Johnny, um aviador errante, vivia suas aventuras tanto na América do Norte e Sul, como em países distantes (Ásia, Oceania, África) sempre com uma dose de suspense que fazia os leitores ansiarem pelo dia seguinte de cada jornal.

No Brasil, Johnny Hazard foi impresso pela primeira vez no jornal semanal da RGE, Biriba, com o ridículo título de Bill Tempestade. Quando Johnny deixou de circular (década de 70), Frank tornou-se roteirista e ilustrador de personagens conhecidos em revistas, como Batman, Flash, O Soldado Desconhecido, Capitão América e até umas poucas, mas memoráveis, histórias de O Sombra. Chegou a desenhar, inclusive,  um personagem baseado em série de TV, O homem do fundo do mar (1976/77).

Além dos quadrinhos, Robbins fez muito em ilustrações (Life, Look, Saturday Evening Post) e suas pinturas estiveram nas melhores galerias dos Estados Unidos. Na França, seu trabalho nos comics é tão ou até mais idolatrado que o de Milton Caniff, criador de Steve Canyon, um personagem nascido em 1947 e tinha muito do já então famoso Johnny Hazard.

As tiras diárias ganharam vários álbuns pela  Comic Art Editrice, de Roma, começando com dois volumes publicados em 1979, com o título de Guerra no Oriente, abrangendo o período original de 1944 a 1946. Nos Estados Unidos, muitas tiras foram editadas pela Classic Series, de Tony Raiola e Ken Pierce, com distribuição da Eclipse Comics. As páginas dominicais em cores (que começaram a ser publicadas em 1952) ganharam 22 álbuns de cinquenta páginas editadas por Silvano Scotto, de Genova (Itália), mas com balões originais em inglês.

CAPITÃO 7


CAPITÃO 7
Colaboração de Flavio Barbier

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog


SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

REVISTA MUNDO DOS SUPER-HERÓIS 81 e 83



DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog


SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

domingo, março 25, 2018

JOSÉ ORTIZ


Tradução e letras de PC Castilho

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog


SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES


100% BR


Exemplar doado por Francisco Feitosa
Digitalizado por PC Castilho

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog


SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES



sexta-feira, março 23, 2018

DYLAN DOG


DYLAN DOG
"O SILÊNCIO DO LOBO"
Digitalização: PC Castilho
Exemplar doado por Luis Carlos (Itália)

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog


SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES


EDUARDO RISSO


WOLVERINE LOGAN
Desenhos de Eduardo Risso
Revista doada por Paulo Henrique

DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog


SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES

quarta-feira, março 21, 2018

MAD - EDITORA VECCHI




MAD - EDITORA VECCHI
Edições 1, 2 e 3
Colaboração de Flavio Barbier


DOWNLOAD

Link disponível somente para colaboradores do blog


SEJA UM DE NOSSOS COLABORADORES